20ª Festa do Imigrante



Terminou ontem a 20ª edição da Festa do Imigrante, realizada no museu da imigração do estado de São Paulo. A festa aconteceu nos dias 14, 20 e 21 de junho no tradicional bairro da Mooca.

Como participamos de quase todas as edições anteriores, sei como o evento fica lotado. Então chegamos ao local pouco antes das 10h, horário de abertura, para poder aproveitar bastante.

 


O Museu da Imigração do Estado de São Paulo preserva a história daqueles que chegaram ao Brasil através da Hospedaria de Imigrantes do Brás. Ao longo do tempo foi construindo um bom relacionamento com diversas comunidades de outros países que estão representadas em todo o estado de São Paulo.
A Festa do Imigrante homenageia a todos aqueles que escolheram nosso país para construir uma vida nova.

 

 

 

 

 

A festa reuniu o melhor da gastronomia, arte, música e dança de cerca de 40 países. 
No quiosque “Temperos do Mundo” eram ministradas aulas abertas de culinária. Receitas típicas de Moçambique, Índia, Itália, Rússia, Portugal, Alemanha, entre outros países. 
 
 
Aulas de ritmos como salsa, tchá-tchá-tchá, mambo, danças gregas e polca paraguaia fizeram sucesso nos “Workshops de Dança”.
 
Não participamos das aulas de dança, mas fizemos de conta!
Durante os três dias do evento, vários grupos artísticos se apresentaram, trazendo muita alegria para o público através de música, dança e folclore de cada país.
Tirei esta foto ainda faltando 1 hora para o início da apresentação do primeiro grupo. Vocês podem reparar que já haviam pessoas aguardando. 
Diversos  grupos se apresentaram e todos eram ótimos. Escolhi o grupo de dança russa e o de dança italiana para ilustrar um pouco dos melhores momentos.

 

 

 
A festas tem muitas atrações mas acredito que o principal motivo da visita da maior parte das pessoas é a comida!
Imagine só poder apreciar a gastronomia de diversos países no mesmo lugar. 
A única dificuldade é decidir o que comer, diante de tantas opções saborosas.
 

 

 

 
Minha mãe, que nos acompanhou na festa e aceitou participar do post, manteve as tradições da família e escolheu as deliciosas fogazzas italianas.
 

 

 

 

A barraca da França e da Inglaterra era pura animação. Eles recitavam o cardápio em forma de verso para atrair as pessoas.

 

 

A Mooca é um bairro que concentra grande população de italianos e descendentes de italianos. Então além das barracas de pratos típicos, ainda havia um espaço enorme com mais comida italiana. Mamma Mia!

 

 

No local haviam muitas mesas e cadeiras para atender o grande público do evento. Claro que na hora do almoço o número de pessoas aumentava consideravelmente, mas sem tumulto ou desorganização.

 

 

Conversamos um pouco com o pessoal da  barraca da Grécia. Super simpáticos!

 

 

Mas acabamos optando pelo Kebab Donner na barraca da Turquia. 

 

 

 Simplesmente delicioso!!!

 

 
Durante a festa as pessoas também tiveram a oportunidade de participar de oficinas de artesanato. Para as crianças era possível ouvir histórias no espaço “Faz de Conta”.
A festa terminou, mas vale a pena conhecer o Museu e toda a sua história. Aproveite para dar um passeio na famosa Maria Fumaça.
 
 
Endereço:
 
Rua Visconde de Parnaíba, 1316
Mooca – São Paulo / SP
Tel: 55 11 2692-1866
 

Alessandra Maróstica

Mãe, esposa, paulistana (da Mooca), fisioterapeuta, pianista e travelholic. Apaixonada por fotografia, gastronomia e por viver experiências culturais diferentes. Visitou 16 países e está sempre em busca do próximo destino.

Deixe uma resposta