Visitando o Checkpoint Charlie em Berlim

Checkpoint Charlie foi um posto de passagem entre a Alemanha Oriental e Ocidental no período da Guerra Fria. Entrou em funcionamento após o Muro de Berlim ser erguido. Tem esse nome por causa do alfabeto fonético da OTAN onde A é Alpha, B é Bravo e C é Charlie.

Checkpoint_charlie_berlim

A passagem esteve ativa entre 1961 e 1990 e sua principal finalidade era impedir que os cidadãos da Alemanha Oriental fugissem para o Ocidente.

Localizado na junção entre as ruas Friedrichstrasse com a Zimmerstrasse e Mauerstrasse, o Checkpoint Charlie servia de passagem entre o setor americano e o setor soviético, sendo o único local onde era permitida a passagem de turistas estrangeiros, membros das forças aliadas e diplomatas.

Checkpoint_charlie_berlim

Checkpoint_charlie_berlim

Uma grande placa com os dizeres “Você está deixando o setor americano”, pode ser vista no local.

Checkpoint_charlie_berlim

Checkpoint_charlie_berlim

Na rua Friedrichstrasse estão expostas as fotos de dois soldados, um soviético e um americano. As fotos são fotógrafo alemão Frank Thiel e homenageiam a partida dos aliados.

Checkpoint_charlie_berlim

Durante os anos em que esteve ativo, o Checkpoint Charlie representou um símbolo de liberdade. Muitas pessoas tentaram fugir do regime comunista da Alemanha Oriental através desta passagem.

A próxima foto retrata o posto em 1986, visto pelo lado oriental.

CheckpointCharlie
Foto: Michael.katzmann at en.wikipedia, Domínio público

 

A cabine que hoje está no local é uma réplica colocada no ano 2000.  A original foi retirada e está exposta no museu dos Aliados. O local recebe diariamente muitos visitantes, sendo um dos pontos mais fotografados de Berlim.

Contribuindo com 3 euros, é possível tirar fotos ao lado de pessoas vestidas de soldados. Eu fiquei ao lado do “soldado” americano e meu marido do soviético.

 

Checkpoint_charlie_berlim

Checkpoint_charlie_berlim

Aproveite também para visitar o Checkpoint Charlie Museum, localizado na mesma rua. Lá é possível ver documentos e fotos de fugas que tiveram sucesso, tentativas que não deram certo e os diversos objetos utilizados nas fugas.

Checkpoint_charlie_museu

 

Endereço:

Rua Friedrichstrasse, 43 – 45

Kreuzberg – Berlim

Horário de funcionamento; da 9h as 22h.

 

Como chegar:

Ônibus: Linha M29, descer na parada U Kochstrasse/Checkpoint Charlie

U-Bahn: Linha U6, estação Kochstrasse

 




Alessandra Maróstica

Mãe, esposa, paulistana (da Mooca), fisioterapeuta, pianista e travelholic. Apaixonada por fotografia, gastronomia e por viver experiências culturais diferentes. Visitou 16 países e está sempre em busca do próximo destino.

2 comentários em “Visitando o Checkpoint Charlie em Berlim

  • 30 de junho de 2016 em 17:22
    Permalink

    Muito interessante!
    Eu não tenho mais “18 aninhos” e me lembro, era pré-adolescente, via na TV aquele movimento todo da queda do muro, do bloco soviético, aquilo tudo acontecendo. É interessante a gente ver isso hoje em dia, já quase 30 anos depois. Imagino que deve existir muitas histórias de famílias, de pessoas que foram separadas pelo muro em si, fisicamente falando, e pelas diferenças entre aquelas realidades. Acho importante, que haja tudo isto pra lembrar, pra manter viva as lembranças

    • 1 de julho de 2016 em 10:56
      Permalink

      Foram fatos marcantes para mim também na época! Consigo me lembrar onde, com quem e o que eu estava fazendo no dia da queda do muro. Estar lá pessoalmente e pensar em tudo que já aconteceu, foi muito emocionante!

Os comentários estão desativados.