Proibida a circulação de Navios de Cruzeiro de Grande Porte em Veneza

A decisão de proibir os grandes navios de cruzeiros em Veneza, foi anunciada pelo Ministério de Infraestrutura e Transportes Italiano na semana passada. Os navios serão proibidos de navegar na Bacia de San Marco e Giudecca, e o prazo para esta transição é de no máximo quatro anos.

Nossa chegada em Veneza, a bordo do navio MSC Preziosa em 2014 / Foto CAFF – Blog Tirando Férias

O assunto já vinha sendo discutido há anos, pois a passagem dos grandes navios de cruzeiro causa muitos problemas ao ecossistema veneziano. A decisão tem por principal objetivo, proteger o patrimônio de Veneza, mas para não afetar a economia gerada pelos cruzeiros, esta restrição será somente com navios com tonelagem alta. A rota continuará aberta para os navios menores.

Vista noturna de Veneza, a bordo do navio MSC Preziosa em 2015 / Foto AMF – Blog Tirando Férias

Os navios com mais de 98 mil toneladas deverão atracar na cidade vizinha, Marghera, que fica a aproximadamente 15 minutos de Veneza. O prazo dado de até quatro anos é justamente para a construção de um terminal apropriado, para receber estes grandes navios no porto de Marghera.

Ponte de Rialto em Veneza / Foto DPS – Blog Tirando Férias

Reserve aqui seu hotel em Veneza através do Booking


Devido aos problemas que a passagem dos transatlânticos trazem, o Comitê do Patrimônio Mundial da Unesco já havia ameaçado incluir Veneza na lista de lugares que estão em risco. Já que a cidade possui grande riqueza histórica.

Terminal de passageiros do Porto de Veneza / Foto CAFF – Blog Tirando Férias

A decisão deixa feliz também os moradores da região, que há tempos vinham reivindicando mudanças com relação aos grandes navios de cruzeiros. Finalmente uma solução real foi dada. Eu concordo com a proibição, pois Veneza é um lugar belíssimo e merece ser preservado.

Fizemos dois cruzeiros de travessia via Veneza. Leia os posts clicando nos links:



Alessandra Maróstica

Mãe, esposa, paulistana (da Mooca), fisioterapeuta, pianista e travelholic. Apaixonada por fotografia, gastronomia e por viver experiências culturais diferentes. Visitou 16 países e está sempre em busca do próximo destino.

Deixe uma resposta