Veneza – A romântica cidade italiana

Veneza é um lugar cheio de charme e romantismo. Com grande riqueza histórica, ruas estreitas, canais e gôndolas, é uma cidade única e incomparável.

Serviu de cenário para vários filmes e já foi centro mercantil e naval o que fazia de Veneza uma das cidades mais poderosas da Europa.

Veneza (2)

Localizada no nordeste da Itália, em uma lagoa do Mar Adriático, Veneza possui 177 canais, 400 pontes e 118 ilhas. Por isso não fique assustado caso se perca (durante o dia). Se perder faz parte do encanto e da magia de estar em Veneza.

 

Veneza via satélite NASA
Fonte da imagem: Wikipédia/NASA

 

O que conhecer em Veneza?

A resposta para esta pergunta vai depender de quantos dias você pretende ficar na cidade.

Para este post, selecionei 8 lugares que eu considero imperdíveis. São eles:

 

1. Piazza San Marco (Praça de São Marcos)

Principal cartão postal de Veneza, a Piazza San Marco, é talvez um dos lugares mais fotografados do mundo. A praça é o lugar perfeito para tomar um típico café italiano, ouvindo boa música e apreciando a paisagem. Veja no vídeo abaixo:

 

A praça serve de endereço para lojas de grife, restaurantes e cafeterias clássicas. No passado foi palco de importantes acontecimentos históricos. 

 

Venice

É também o lugar mais baixo de Veneza, sendo bastante afetada com enchentes.  Quando há excesso de chuva, o nível do Mar Adriático sobe e inunda a praça. Alguns hotéis chegam a montar passarelas móveis para que os hóspedes possam entrar e sair durante a cheia.

Veneza (4)

Pegamos dias chuvosos durante nossa visita a Veneza, mas sem grandes inundações. Assim que começa chover, facilmente você encontra “botas” de plástico para colocar sobre os calçados. Com elas, se durante o trajeto você precisar atravessar a água, não vai encharcar os pés. Custa 10 euros o par.

Mesmo com chuva, Veneza continua com o charme e glamour de sempre!

Veneza (10)

2. Basilica di San Marco (Basílica de São Marcos)

Construída em estilo bizantino, a famosa igreja está localizada na Piazza San Marco. Desde 1807 é a sede da arquidiocese católica romana.

Ao entrar avistamos o que parecem ser enormes pinturas, mas na verdade trata-se de maravilhosos mosaicos. Não dá para descrever em palavras, tamanha beleza.

A planta da igreja tem formato de cruz grega, ou seja, as quatro extremidades possuem a mesma medida. Na fachada estão expostos cavalos de bronze que são réplicas dos originais, saqueados de Constantinopla no século XIII. Para ver os originais e preciso visitar o museu que fica no piso superior. Aproveite e vá até o terraço para apreciar a linda vista de Veneza.

Veneza (1)

Não é permitido entrar na igreja usando shorts e blusas sem manga. Também não é permitido fotografar o interior da igreja

A entrada para visitar a basílica é gratuita. Há cobrança para  visitar o museu (5 euros) e o tesouro (3 euros). 

 

3. San Marco Campanile (Campanário de São Marcos)

Localizado na Piazza San Marco é um dos símbolos da cidade de Veneza. A torre possui 98,6 metros de altura. É tão alta que quase não cabe na foto.

Sua construção foi iniciada no século XI para servir como farol para os navegadores. Na idade média prisioneiros eram colocados em gaiolas, penduradas próximas ao topo da torre e abandonados para morrer. Ainda bem que hoje o local é usado para que as pessoas possam apreciar as belezas de Veneza!

Atingiu a forma atual em 1514, mas a torre que existe hoje no local é uma reconstrução, já que a antiga veio abaixo em 1902. Fragmentos da antiga torre foram usados na construção do cume da nova torre.

A subida ao Campanário custa 8 euros e é feita com elevador.

Veneza (13)

4. Palazzo Ducale (Palácio Ducal)

Também conhecido como Palácio do Doge, esta construção em estilo gótico, bizantino e renascentista já foi prisão, sede da magistratura veneziana e serviu como residência de governantes. Quando tomou a cidade em 1797, Napoleão ficou fascinado com o palácio.

Está localizado ao lado da Basílica de São Marcos e hoje abriga o Museo di Palazzo Ducale. A visita requer no mínimo três horas.

O ingresso custa 16 euros.

Palacio_ducal_veneza

5. Ponte dei Sospiri (Ponte dos Suspiros)

Diz a lenda que casais que se beijarem ao passar de gôndola pela Ponte dos Suspiros, terão amor eterno.

Mas a realidade pode estar bem longe do romantismo dos casais apaixonados.

A ponte ligava o Palazzo Ducalle e as salas de interrogatório às prisões. Segundo historiadores, quando os prisioneiros eram levados para as celas ou para o local de execução, davam um suspiro ao olhar pelas pequenas janelas da ponte. O local era a única maneira de ver o mundo exterior.

A famosa ponte possui algumas cópias espalhadas pelo mundo. Entre as mais conhecidas estão as localizadas nas universidades de Cambridge e Oxford, ambas na Inglaterra.

Veneza (5)

6. Ponte di Rialto (Ponte de Rialto)

É a ponte mais antiga sobre o grande canal e também a ligação entre s distritos de San Marco e San Polo. A primeira ponte, construída em 1181, era flutuante e bastante precária. Em 1250 foi substituída por outra de madeira. Somente em 1588 começou a ser erguida a ponte de pedra que está até os dias de hoje. A construção foi finalizada em 1591.

A ponte é composta por duas rampas inclinadas que se cruzam num pórtico central. Em ambos os lados da ponte existem diversas lojas, o que faz a ponte estar sempre repleta de pessoas.

Veneza (17)

Nos arredores estão os melhores restaurantes e gelaterias de Veneza. O local também é perfeito para assistir ao pôr do sol e tirar fotos fantásticas.

Para ler o post sobre o restaurante próximo a Ponte de Rialto clique aqui.

 

7. Grande Canal

O Grande Canal é a principal via de circulação em Veneza e por isso tem grande movimento de embarcações. Atravessa a cidade, fazendo um grande “S” que pode ser visto na foto do satélite do início do post.

O Grande Canal é cercado de belas construções medievais, que você só poderá ver se fizer um passeio com algum tipo de barco. O mais famoso e também o mais caro, é o passeio de gôndola. Custa entre 80 e 100 euros, dependendo do horário.

O grande inconveniente de passear de gôndola pelo Grande Canal é o balanço forte, devido ao tráfego intenso. Se você enjoa facilmente, prefira fazer o passeio de gôndola nos pequenos canais. É mais tranquilo.

Aproveite a vista do Grande Canal para tirar lindas fotos!

 

Veneza (3)

Veneza (19)

8. Ruas estreitas e pequenos canais

Como já dito anteriormente, se perder em Veneza é muito comum. As ruas são muito estreitas e bem parecidas. É divertido e rende fotos maravilhosas.

Veneza (6)

É incrível imaginar que tanta coisa já aconteceu neste lugar tão antigo. Se estas ruas falassem???

Veneza_italia (3)

Veneza (15)

Veneza (12)

Veneza (9)

O carnaval de Veneza é famoso em todo o mundo. Nas estreitas ruas de Veneza existem diversas lojas de fantasias e máscaras venezianas. 

A maioria delas não permite fotografar, e colocam placas bem grandes na vitrine com esta informação. Mas se você comprar algum artigo e pedir gentilmente, eles podem abrir exceções.

Veneza_italia (2)

Mas nem tudo é glamour…

Quando anoitece e o comércio fecha, fica muito difícil encontrar os caminhos. É tudo muito escuro e deserto. A gente se empolga no passeio e esquece da hora. Mesmo com mapa, é complicado.

Das duas vezes que estivemos em Veneza, demoramos para encontrar o hotel a noite. Os hotéis eram bem localizados, o problema foi nós nos afastarmos muito.

Engraçado hoje, mas no dia foi tenso…

Atualmente existem aplicativos para IOS que funcionam sem necessidade de sinal de internet. São excelentes para este tipo de situação. Já baixei no meu celular e da próxima vez espero não passar apuros.

 

Fique de olho:

Em Veneza não entra carro, moto ou ônibus. No aeroporto você pode pegar o Vaporetto, que é um tipo de ônibus aquático que tem ponto de parada na Piazza San Marco e em outros lugares importantes.

Detalhe, as malas pagam passagem também.

 

Veneza (7)

Se preferir, pode pegar um ônibus que vai até a Piazza di Roma, última parada para veículos terrestres. De lá você precisa pegar um táxi aquático, que é caríssimo, ou ir caminhando.

Tirei esta foto ao lado do táxi, apenas para que os leitores do blog vissem como é. Cobraram 150 euros o casal com as malas. Sem condições.

Veneza (18)

O problema da caminhada é que andar com malas nas ruas estreitas e canais é um suplício. Da primeira vez, nosso hotel ficava a 600 metros da Piazza San Marco. Foram os 600 metros mais longos da minha vida.

Da segunda vez, pagamos para uma pessoa levar as malas com um carrinho. Também custa caro, mas não tanto quanto o táxi.

Para comprar ingressos para atrações em Veneza clique aqui.

Alessandra Maróstica

Mãe, esposa, paulistana (da Mooca), fisioterapeuta, pianista e travelholic. Apaixonada por fotografia, gastronomia e por viver experiências culturais diferentes. Visitou 16 países e está sempre em busca do próximo destino.

4 comentários em “Veneza – A romântica cidade italiana

Deixe uma resposta