Mdina, a cidade silenciosa

Mdina é uma das cidades mais interessantes da República de Malta. Está localizada a aproximadamente 13 km da capital  La Valleta. 
Conhecida também como Cidade Silenciosa, a pequena Mdina está rodeada por uma grande muralha. Sua arquitetura mistura o medieval e o barroco da Europa.  Atualmente vivem em Mdina cerca 250 habitantes.

 

Se você estiver hospedado na capital La Valleta, é possível chegar em Mdina alugando um carro, de táxi ou com o ônibus turístico hop on hop off.
Para ir de carro, certamente você vai precisar de um GPS. De táxi, além de ser caro, ainda existe a barreira linguística, pois os taxistas só falam maltes e um inglês bem ruinzinho. A comunicação com eles é bastantes difícil.
Nós escolhemos o ônibus. Era a opção mais barata sendo possível também ouvir explicações e curiosidades sobre os pontos importantes durante todo o percurso. A melhor parte: tudo em português, com um fone de ouvido.
 

 

 

O ponto de parada do ônibus é em frente ao portão principal, entrada de Mdina. Carros são proibidos na cidade, com exceção dos cadastrados de propriedade dos moradores. 
Alguns condutores de charretes ficam próximos a entrada, oferecendo seus serviços para levar as pessoas para um passeio em Mdina. 
 
 
Como a cidade é cheia de ruas estreitas e becos, optamos em conhecer a pé.

 

De acordo com registros históricos, Mdina foi inicialmente habitada pelos Fenícios por volta do ano 700 aC. Devido a sua boa localização no ponto mais alto da ilha, longe do mar, o governador do império romano construiu seu palácio em Mdina. Segundo a tradição o apóstolo Paulo viveu lá após um naufrágio.
A catedral de São Paulo, localizada bem no centro de Mdina,  é uma preciosidade artística do século 17. 
 
Ao passear pelas estreitas ruas de Mdina você vai se encantando com tanta beleza e história. A cidade é pequena, mas possui diversas lojas, restaurantes, museu de história natural, convento e outras pequenas igrejas. 
Em alguns pontos da cidade tem wi-fi disponível gratuitamente.

 

 

 
As casas são muito lindas! A sensação é que estamos em um cenário de filme.
 
 

 

 
Fique de olho:
 
  • Um dia é suficiente para conhecer Mdina. Vá cedo para aproveitar bastante.
  • Se estiver hospedado em outra cidade e optar em ir de ônibus, não esqueça de se informar qual o horário do último ônibus. Geralmente nos últimos horários o ponto fica muito cheio e não é permitido transitar com lotação acima do limite. 
 
  • De táxi geralmente é cobrado um preço fechado. Mesmo assim tente combinar os detalhes como duração do passeio, horário de volta e valor, antecipadamente para não dar confusão.

 

Alessandra Maróstica

Mãe, esposa, paulistana (da Mooca), fisioterapeuta, pianista e travelholic. Apaixonada por fotografia, gastronomia e por viver experiências culturais diferentes. Visitou 16 países e está sempre em busca do próximo destino.

4 comentários em “Mdina, a cidade silenciosa

Deixe uma resposta