Viajando com seu animalzinho de estimação na cabine do avião

Quem ama seu animalzinho de estimação, com certeza já passou pelo dilema de ter que deixá-lo aos cuidados de terceiros durante uma viagem. Dói só de imaginar a saudade, não é mesmo?

Levá-lo com você em um voo, não é tão difícil quanto parece. É claro que algumas normas devem ser observadas, para garantir o conforto e a segurança tanto dos animais quanto dos passageiros.

Alguns países não aceitam animais vindos do Brasil sob hipótese nenhuma, por exemplo Austrália e Nova Zelândia. Isso porque o Brasil ainda não está livre da raiva. Outros deixam o animal em quarentena para ver se está tudo bem, antes de liberar a entrada. Caso seu destino seja algum país que não aceite animais vindos do Brasil, você deverá primeiro permanecer em um país autorizado, cumprir o prazo estipulado e depois embarcar para seu destino final.

Neste post vou dar o passo a passo para um você levar o seu animal de estimação, em voo para os Estados Unidos, que é bem tranquilo.

Há dois meses atrás, minha filha precisou levar a Maggie, cachorrinha da raça Lhasa Apso, para os Estados Unidos.

 

como-viajar-animal-de-estimação-cabine-avião (2)

 

Regras da companhia aérea

Cada companhia aérea possui regras específicas, mas em geral são muito parecidas. A primeira coisa a fazer é a reserva com antecedência, já o número de animais voando dentro da cabine é restrito. Basicamente o que vai determinar se o seu animal poderá viajar na cabine é o tamanho dele. A Delta Airlines foi a companhia aérea escolhida, pois foi a que permitiu o transporte de peso maior, já que a Maggie estava acima do peso.

Para viajar pela Delta é preciso adquirir um canil de transporte com as seguintes medidas: 43 cm de comprimento x 30 cm de largura x 30 cm de altura. O peso do animal somado ao peso do canil, não deve ultrapassar 10Kg.

O canil deve estar de acordo com as diretrizes do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA). Entre as principais regras estão:

  • Oferecer espaço suficiente para o animalzinho possa se levantar e se sentar ereto, fazer um giro de 360° e se deitar em uma posição natural;
  • Ter aberturas para ventilação em três lados, além da abertura da porta;
  • Fechar de forma segura, mas não trancar, para permitir que o pessoal o abra em caso de emergência.

 

O canil escolhido foi da marca São Pet, pois era o que melhor atendia aos requisitos. Tinha um forro macio e bolsos externos para levar petiscos e o recipiente de água.

Viajando_com_animais_cabine

 

Documentação e requisitos de saúde

Para que um animal possa viajar ao exterior é necessário o CZI (Certificado Zoosanitário Internacional), que é emitido gratuitamente pelo Ministério da Agricultura, nos Aeroportos Internacionais. Faça o agendamento pelo telefone ou pessoalmente, para levar a documentação solicitada.

Para que o CZI seja emitido, você deve procurar um médico veterinário devidamente registrado no Conselho Regional de Medicina Veterinária, e solicitar um “Certificado Sanitário”, ou seja um atestado de saúde do animal.

O veterinário vai fazer a consulta normalmente, verificando o estado geral do animal e se as vacinas estão em dia.

 

como-viajar-animal-de-estimação-cabine-avião (1)

 

O Certificado Sanitário deve conter as seguintes informações:

  • Raça
  • Nome
  • Origem do animal
  • Estado geral
  • Nome e endereço do proprietário
  • Carteira de vacinação atualizada (com etiqueta constando qual a vacina, laboratório e número do lote)

Observação: Animais com mais de 120 dias devem obrigatoriamente tomar a vacina antirrábica. Mas a vacina deve ser sido aplicada há mais de 30 dias  e menos de 1 ano da data da viagem.

 

Modelo de “Certificado Sanitário”:

Viagem_internacional_animais_estimação2

 

No dia agendado é só comparecer ao Ministério da Agricultura – VIGIAGRO, no aeroporto, com o Certificado Sanitário, carteira de vacinação e documentos da pessoa que irá viajar com o animal. Originais e cópias.

 

como-viajar-animal-de-estimação-cabine-avião (6)

 

Lá você terá que preencher um formulário como este da próxima imagem.

viagem_internacional_animais_estimação

Se estiver tudo certo com a documentação, o CZI fica pronto bem rápido. O da Meggie ficou pronto no dia seguinte. Fique atendo pois o CZI tem validade de 8 dias da emissão para o embarque. Depois deste prazo ele perde a validade.

Com o CZI em mãos, o animal está apto a viajar

como-viajar-animal-de-estimação-cabine-avião (4)

como-viajar-animal-de-estimação-cabine-avião (5)

 

Bem estar do seu animalzinho durante o voo

Viajar de avião não é uma experiência muito agradável para o seu animal de estimação, principalmente em caso de longos voos. Algumas companhias aéreas pedem que o animal tome um sedativo antes de embarcar. Isso é muito perigoso e você deve conversar com seu médico veterinário de confiança. A veterinária da Meggie nos informou que cachorros de focinho curto, com no caso da raça Lhasa Apso, correm um grande risco de parada respiratória se tomarem sedativos.

A Meggie precisou fazer algumas horas de jejum antes do voo. Durante o voo ela bebeu água e comeu petiscos.

A companhia aérea não permite que o animal saia do canil durante todo o voo, mas se ele estiver agitado ou latindo muito, dá para abrir o canil discretamente para fazer um carinho. Assim o seu animalzinho sente seu cheiro, fica mais seguro e tranquilo.

O canil da Meggie tinha as medidas recomendadas, mas não coube embaixo do assento da frente. Ficou bastante apertado voar com o canil entre as pernas.

como-viajar-animal-de-estimação-cabine-avião (3)

 

A chegada aos Estados Unidos

Ao chegar nos Estados Unidos você deverá passar pela imigração normalmente. Quem está portando animais será conduzido a uma fila específica. As perguntas serão basicamente as mesmas: O que veio fazer nos estados Unidos, onde vai ficar hospedado, tempo de estadia, etc.  Com respeito a Maggie, só perguntaram se era um cachorro. Super tranquilo!

 

Fique de olho:

 

 

  • É preciso pagar uma taxa de 75 dólares (aproximadamente 300 reais), para levar o canil como bagagem de mão, dentro da cabine.

 

  • O “Certificado Sanitário” é válido por 3 (TRÊS) dias da data da emissão.

 

  • O CZI é válido por 8 (OITO) dias da data da emissão. Dependendo do país de destino este prazo pode variar.

 

  • Não se esqueça de levar o recipiente de água do seu animal, vazio. Não é permitido embarcar levando líquidos na bagagem de mão. Assim que você estiver na aeronave, peça água ao comissário.

 

  • O procedimento para voltar ao Brasil é o mesmo. Você deverá procurar um veterinário nos EUA, que vai emitir o atestado de saúde para que no aeroporto seja emitido o documento internacional autorizando o animal viajar.

 

  • Não esqueça de levar originais e cópias dos documentos para emissão do CZI.

 

  • Para transportar animais da FAUNA brasileiro, é necessária autorização do IBAMA.

 


 

Para quem está na cidade de São Paulo, o endereço mais próximo é:

VIGIAGRO Aeroporto Internacional de Guarulhos

Terminal de passageiros – 3

(11) 2445-3606 e 2445-2800

 

Se você estiver em outra localização, é fácil encontrar os telefones via Google.




Alessandra Maróstica

Mãe, esposa, paulistana (da Mooca), fisioterapeuta, pianista e travelholic. Apaixonada por fotografia, gastronomia e por viver experiências culturais diferentes. Visitou 16 países e está sempre em busca do próximo destino.

3 comentários em “Viajando com seu animalzinho de estimação na cabine do avião

Os comentários estão desativados.